sexta-feira, 15 de outubro de 2010

A Soberania de Deus


Já era mais de onze horas da noite quando cheguei em casa da igreja, depois de um longe dia de trabalho eu estava exausta, tomei um banho, jantei, estava morrendo de sono, apaguei a luz do quarto pra dormir. Já deitada lembrei-me de Deus, mas estava tão cansada que orei ali mesmo.

No meio da madrugada acordei do nada e já que tinha acordado aproveitei e orei ali deitada na cama. Pela manhã eu acordo na correria pra trabalhar, não posso perder a hora do ônibus, vou correndo e orando em pensamento.

Chego no serviço as coisas parecem estar agitadas em pensamento começo orar a Deus, pedindo direção de tudo. Pronto, tudo parecia estar dando certo no serviço, foi quando parei realmente pra pensar em Deus...

Pensando em Deus pude perceber que no meu dia a dia não estava reconhecendo a Soberania de Deus, o quanto Ele é grande e eu pequena, o quando eu dependo dEle pra tudo...

Percebi que não mereço ser chamada de serva, de amiga e muito menos de filha de Deus, que isso só era possível pela misericórdia dEle!

Foi quando eu pude notar que não basta pensar em Deus, ainda que Ele me conheça, é necessário que eu me ajoelhe no chão e fale com Ele, que eu me humilhe pra Ele, porque eu realmente não sou nada sem Ele.

Como é fácil orar em pensamento, é muito fácil orar deitada na cama...

Por mais íntimos que sejamos de Deus nunca nos igualaremos a Ele! Sem dúvida temos que ter intimidade com Deus, mas está escrito que a intimidade de Deus é para aqueles que O temem. E, uma pessoa temente a Deus se põe em condição de dependente pra falar com Deus, ou seja, o mínimo que podemos fazer é colocar os joelhos no chão e falar com Deus, se humilhar todos os dias!

Nenhum comentário:

Postar um comentário